Vice-presidente de Laboratórios da Abrac participa de webinar do IAAC

Na última quarta-feira (08/06), o vice-presidente de Laboratórios da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), Israel Teixeira participou de um webinar em comemoração ao Dia Mundial da Acreditação do Inter-American Accreditation Cooperation (IAAC).

Na oportunidade, Teixeira abordou o tema desenvolvimento da infraestrutura de qualidade brasileira na mobilidade elétrica. “A adoção de novas tecnologias por parte da sociedade impõe enormes desafios a todos os atores da avaliação da conformidade. Incluindo as tecnologias que vem como uma ferramenta para a sustentabilidade ambiental”, iniciou.

Segundo ele, o grande desafio para os atores é construir uma infraestrutura de avaliação da conformidade na mesma velocidade que muda a tecnologia de mobilidade. “O desafio de velocidade surge no mundo contemporâneo devido aos avanços exponenciais de inovação em resposta aos pedidos da sociedade”, acrescentou.

Para Israel, é nesse contexto que se insere a mobilidade elétrica humana, tecnologia que está chegando rapidamente aos países para reduzir o nível de CO2 em grandes centros urbanos, substituindo os motores de combustão. Dessa maneira, a saúde e segurança são o foco principal.

“Os reguladores governamentais, os acreditadores, os Organismos de Avaliação da Conformidade, laboratórios, exigem que criemos regulações, mas também necessitamos criar uma infraestrutura da qualidade para a eliminação correta das baterias de íons de lítio, pois isso é sustentabilidade e fundamental para o meio ambiente”, comentou.

Teixeira explicou que a garantia de desempenho, especialmente na duração dessas baterias é um fator crítico de êxito para a penetração da tecnologia no mercado, inclusive para a tomada de decisões dos governos referente a mobilidade elétrica coletiva.

Sobre a criação de uma infraestrutura da qualidade para mobilidade elétrica do País com base no memorando de entendimento firmado entre Inmetro, Labelo e PCN Global, o vice-presidente disse que o planejamento está ligado ao posicionamento do Instituto de ser uma caixa de ferramentas para o setor produtivo. “O plano foi criado para prover soluções de infraestrutura da qualidade e adicionam confiança e competitividade aos produtos e serviços prestados”, acrescentou.

Ainda de acordo com ele, a Portaria nº 30 do Inmetro de 2022 constituí ferramenta regulatória legal para a implementação de plano principal e se adere a uma Política Nacional de Infraestrutura da Qualidade para impulsionar inovação, promover a competição justa entre os players, ampliar a avaliação da conformidade, contribuir com a saúde e segurança da sociedade brasileira e proteger a matriz energética.

“A nível federal se destaca o projeto de lei nº 3.174 de 2020, que está em discussão no Congresso e prevê incentivos fiscais para a adoção da mobilidade elétrica no País. A experiência internacional demonstra que o mercado de veículos elétricos só se desenvolve em países com incentivos significativos”, relatou.

Para finalizar, o vice-presidente de Laboratórios destacou que consciente do movimento mundial pela mobilidade elétrica e a necessidade de criar infraestrutura da qualidade, o governo federal, através do Inmetro, firmou um memorando de entendimento com o Labelo e a PCN do Brasil para o desenvolvimento dessa infraestrutura.

Fonte: Assessoria de imprensa da Abrac