COMPROMISSO COM A CREDIBILIDADE

O principal compromisso da ABRAC é zelar pela credibilidade do sistema brasileiro de avaliação da conformidade e colaborar para o seu desenvolvimento e operação, em atendimento às normas e regulamentos.

A solidez das marcas de nossos associados (algumas seculares) promove a confiança de que produtos, sistemas, processos e serviços agreguem valor aos seus consumidores, melhorando a sua segurança, ambiente ou desempenho. Como consequência, otimiza as relações de consumo e a competitividade das empresas brasileiras.

Para o cumprimento desta estratégia, a associação realiza permanentemente reuniões técnicas de harmonização de conceitos e assegura um canal aberto de comunicação com acreditadores e regulamentadores, além de prover continuamente informação consistente, de relevância ao segmento.

A Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade e seus associados têm suas decisões e ações pautadas na imparcialidade, por meio dos seguintes princípios:

a) Respeito à igualdade, aplicado a todos os associados e segmentos representados pela associação;
b) O trabalho de todos deve ser em prol da avaliação da conformidade;
c) Zelo pela credibilidade de todo o sistema de avaliação da conformidade;
d) Atuação pautada pela ética, por todos os envolvidos, incluindo o corpo profissional lotado nos associados;
e) Desenvolvimento do mercado de avaliação da conformidade;
f) Tratativa dos interesses coletivos, não dos individuais;
g) As discussões coletivas devem abranger questões estratégicas e de mercado, não as comerciais;
h) As posições estratégicas da associação devem ser dadas por consenso;
i) A associação, seu desempenho, suas conquistas e resultados é fruto da participação e dedicação de seus associados.

Como ferramenta adicional, o Comitê de Ética da ABRAC visa assegurar que as questões éticas e de conduta recebidas sejam processadas de forma imparcial, independente, transparente e tecnicamente embasada.

Fomentar a avaliação da conformidade e assegurar a sua credibilidade.

 

Ser reconhecida como referência na avaliação da conformidade. Ter representação ativa na definição de políticas e regulamentos aplicados ao setor.

 

Ética, independência, imparcialidade, dedicação, transparência, conhecimento e isonomia.