Representantes da Abrac participam de reuniões sobre Inspeção Acreditada em Brasília (DF)

Na última quarta-feira (21.09), o vice-presidente de Inspeções da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), Andre Hernandes; os assessores da superintendência, Cleriane Lopes e Jefferson Carvalho; e o membro da Comissão Técnica de Infraestrutura (CT Infra), Marcelo Mitidieri, participaram de uma série de reuniões, em Brasília (DF) sobre Inspeção Acreditada.

Durante o encontro no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a Abrac e a entidade celebraram formalmente o acordo de cooperação técnica para o desenvolvimento do primeiro case de Inspeção Acreditada para projeto executivo de uma ponte.

“A Abrac vem dialogando com o DNIT há bastante tempo e nos últimos seis meses tratou o modelo desse acordo de cooperação, que agora saiu e a reunião teve o propósito tanto de celebrar a emissão desse acordo de cooperação, quanto de já apresentar as etapas principais do plano de trabalho”, explicou o assessor da superintendência da Associação, Jefferson Carvalho.

De acordo com Carvalho, O DNIT é um dos maiores contratantes da administração pública. “É um passo importante, muito significativo dentro de um órgão com uma representatividade grande no Poder Público Federal. “A ideia é o DNIT avaliar a adoção da Inspeção Acreditada a exemplo de outros órgãos que já estão seguindo nesse caminho como a própria Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP)”, completou.

Na ocasião, o DNIT foi representado pelo diretor de planejamento e pesquisa, Luiz Guilherme de Mello; o coordenador de projetos, Rodrigo Portal; e os coordenadores, Bruno Peixoto e Edimarques Magalhães.

Durante a passagem da Abrac por Brasília (DF) para alinhar sobre a Inspeção Acreditada, os representantes da entidade também participaram de reuniões com o Ministério da Infraestrutura, Ministério da Economia, Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA) e Agência Nacional de Águas (ANA).

Fonte: Assessoria de imprensa da Abrac