Programas de compliance se tornam diferenciais no meio empresarial

Empresas e instituições que adotam a certificação internacional ISO 37001 colhem diversos benefícios junto ao mercado, governos e clientes

Pesquisa realizada pela Consultoria Kroll, com 50 executivos do Brasil, indicou que 73% deles implementaram programas antilavagem de dinheiro, antissuborno e corrupção. Além disso, o levantamento revelou que 69%, dos 100 empresários da América Latina (Brasil e México) entrevistados, consideram que os seus planejamentos para esta área são eficazes e trazem benefícios empresariais.

Apesar de não ser obrigatório que as empresas adotem práticas antissuborno, os benefícios são muitos para as instituições que se prepararam para enfrentar o tema, entre eles o de preservar a saúde financeira da organização, a melhoria da imagem perante a sociedade e colaboradores, além de deixar expresso o seu comprometimento com a justiça em casos de ilegalidade.

Para as empresas que ainda não possuem um programa para lidar com o tema, a norma ISO 37001 atua como orientadora para a implementação de um sistema antissuborno – sendo a única certificação com reconhecimento internacional para a implementação de um programa de compliance. “A diretriz reflete as boas práticas internacionais e tem o potencial de reduzir o risco corporativo e os custos relacionados ao suborno, proporcionando uma estrutura de negócios para prevenir, detectar e tratar estes temas”, explicou a vice-presidente de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), Alessandra Costa.

Entre os benefícios de implementar a ISO 37001, destacam-se: prevenir, detectar e resolver casos de suborno e promover uma cultura empresarial ética de negócios, por meio da implementação de medidas e controles que representam boas práticas globais contra a atividade; aumentar a confiança das partes interessadas, demonstrando que a organização tomou medidas razoáveis para prevenir o suborno; obter vantagem competitiva, pela aplicação das melhores práticas da indústria, entre outros.

Após a implementação, a organização passará por uma auditoria interna para análise do sistema e verificação das conformidades. Na sequência, cabe ao Organismo de Certificação confirmar se a empresa atende todos aos requisitos da norma ISO 37001, e em caso positivo, certificá-la.

Os interessados em obter a certificação, ou seja, qualquer organização, precisa buscar um Organismo de Certificação em uma entidade acreditadora. No Brasil é a Coordenação Geral de Acreditação (Cgcre) do Inmetro, mas algumas são acreditadas por órgãos internacionais, que podem ser consultados no site do Fórum Internacional de Acreditação. O tempo de implementação varia de acordo com a realidade, maturidade e dimensão de cada empresa.

Sobre a Abrac

Fundada em 2009, a Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) reúne as empresas responsáveis pela avaliação da conformidade de produtos, sistemas e laboratórios de ensaio e calibração, acreditados pelo Inmetro e designados pela Anatel, que são oferecidos aos cidadãos, trabalhando em sua inspeção e certificação com o objetivo de informar e proteger o consumidor, em particular quanto à saúde, segurança e meio ambiente; propiciar a concorrência justa; estimular a melhoria contínua da qualidade; facilitar o comércio internacional; e fortalecer o mercado interno, atuando em conjunto com os órgãos reguladores das atividades em âmbito nacional.