“O papel de assessorar a superintendência da Abrac tem sido desafiador e ao mesmo tempo compensador”

Cleriane Lopes Denipoti é assessora da superintendência da entidade

A assessora da superintendência da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), Cleriane Lopes Denipoti concedeu entrevista exclusiva à entidade para falar sobre o segmento, inspeção acreditada, Laboratório de Infraestrutura da Qualidade (LIQ), entre outros temas.

Cleriane é especialista em Engenharia de Produção e auditora líder em Sistemas de Gestão. Possui experiência e atuação com realização de treinamentos e palestras, consultoria em implantação de Sistema de Gestão da Qualidade, auditoria em Sistemas de Gestão da Qualidade, participação em comissão de estudos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para elaboração de normas técnicas; participação em comissões do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para elaboração de Regulamentos de Avaliação da Conformidade de Produtos. Além disso, recentemente foi nomeada conselheira no conselho administrativo da Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq).

Leia a entrevista na íntegra.

Abrac – Como avalia a importância de ser assessora da superintendência da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac)?

Cleriane Lopes Denipoti – O papel de assessorar a superintendência da Abrac tem sido desafiador e ao mesmo tempo compensador. A Associação está em constante evolução e ter a oportunidade de apoiar na identificação e definição das estratégias para o melhor atendimento aos nossos associados é um trabalho fantástico. Temos desafios diários, situações que envolvem análise e expertise nos cenários da avaliação da conformidade, e é no dia a dia que o trabalho se torna compensador pois conseguimos perceber o quanto as ações que partem da Abrac contribuem para assuntos que necessitam soluções.

Abrac – Antes de ser assessora, você já foi vice-presidente de Inspeções da entidade. Qual a importância da Associação ter uma vice-presidência voltada para esse segmento?

Cleriane Lopes Denipoti – A inspeção acreditada é um assunto relativamente novo para o nosso País, além de aumentar a credibilidade para a obtenção de financiamentos, realização de seguros, compromissos para o cumprimento de prazos, preços e qualidade, ela traz redução do intervalo de incerteza em relação aos custos e prazos previstos para o empreendimento. Termos vice-presidentes que representem a instituição é fundamental tanto para a disseminação da importância desse segmento para o mercado de projetos e obras de infraestrutura, quanto para as deliberações dadas pela Associação, por consenso sobre assuntos técnicos e estratégicos.

Abrac – Recentemente, os estagiários do Laboratório de Infraestrutura da Qualidade (LIQ), projeto da Abrac, em parceria com a ABNT, Inmetro e PTI-BR, passaram por treinamentos online e presenciais, que contou com o seu acompanhamento. Como foi acompanhá-los e quais são as expectativas nesse projeto?

Cleriane Lopes Denipoti – O projeto de ambientação dos estagiários do LIQ fez parte de um plano de trabalho para apresentar aos mesmos as bases da metrologia, avaliação da conformidade (certificação) e normalização. Foi surpreendente participar de um momento tão especial. Estamos falando de um Laboratório de iniciativa inédita e também da concepção de uma nova geração sendo preparada para os desafios futuros que envolvem a infraestrutura da qualidade. As semanas foram intensas e o resultado da ambientação dos estagiários envolvidos em apresentações apoiadas pelos nossos associados foi excelente.

Abrac – Temos visto grandes conquistas das mulheres na avaliação da conformidade, como por exemplo, a eleição para presidência do IAAC, que ocorrerá na segunda quinzena de agosto, e que terá como presidente, a chefe da Divisão de Desenvolvimento de Programas de Acreditação (Didac) do Inmetro, Andrea Melo. Na sua opinião, qual a importância da presença das mulheres na área?

Cleriane Lopes Denipoti – Sempre tive muito cuidado para citar o destaque feminino em posições de liderança, acredito que qualquer indivíduo que esteja disposto a contribuir para o fortalecimento da avaliação da conformidade, terá posição em evidência, mas é claro que em um mercado predominantemente masculino, me alegra quando encontro atuações inspiradoras como a colega Andrea Melo, pois existem características comuns.  As mulheres provam a importância da presença feminina para o equilíbrio na tomada de decisões do setor. Afinal, diferentes pontos de vista gerados pela diversidade de gênero são sempre bem-vindos.

Fonte: Assessoria de imprensa da Abrac