“O objetivo é termos um alinhamento de trabalho no mercado”

Em entrevista à Abrac, Carina Senatore, coordenadora da Comissão Técnica Puericultura e Correlatos, fala sobre a atuação e objetivos do grupo

220620211016

A coordenadora da Comissão Técnica Puericultura e Correlatos (brinquedos e artigos escolares) da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), Carina Senatore, concedeu entrevista exclusiva à entidade para falar sobre os trabalhos do grupo.

Carina é formada em Sistema de Gestão da Qualidade e é auditora líder nas normas ISO 9001, 14001, 45001 e 22000. Possui experiência em certificação de produtos desde 2000, e atualmente é executiva sênior na BRICS Certificações de Sistemas de Gestão e Produtos.

“É de suma importância que cada associado esteja presente e comprometido com o nosso trabalho na Abrac. As reuniões visam tratar de assuntos de interesse de cada associado, trazer respostas, entendimento, ouvir as partes e principalmente ter o alinhamento de mercado, sendo fundamental para que possamos trabalhar dentro de uma concorrência leal e saudável”, explica a coordenadora.

Leia a entrevista na íntegra.

Abrac – Quando foi criada a Comissão Técnica Puericultura e Correlatos (brinquedos e artigos escolares) e com qual objetivo?

Carina Senatore – A CT-PUE foi criada em novembro de 2011, com o objetivo de harmonizar os entendimentos, entender as dificuldades do mercado, discutir os assuntos pertinentes, tendo alinhamento e entendimento das subjetividades deixadas nos regulamentos, ouvindo os organismos e laboratórios e em casos onde não é possível termos uma decisão (harmonização) dentro da CT,  levar ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), para que este, como acreditador, possa auxiliar esclarecendo as questões do mercado, para termos um trabalho harmonioso e coerente entre todos os Organismos de Certificação de Produtos (OCPs), visando o trabalho sério de cada instituição associada à Abrac.

Abrac – Quais são as principais pautas trabalhadas dentro da Comissão?

Carina Senatore – As pautas tratadas nas comissões da CT-PUE, são todas as dúvidas e divergências dos OCPs associados. O objetivo é termos um alinhamento de trabalho no mercado, visando atuarmos de forma uniforme, com os mesmos entendimentos.

Abrac – Como avalia a importância da Abrac reunir diversas empresas para trabalhar na CT?

Carina Senatore – A Abrac veio como meio de união dos OCPs, reunindo as empresas do mercado para haver coerência no trabalho realizado, dentro de cada Organismo de Certificação de Produto, visando termos um mercado que fale a mesma língua, que cumpra os requisitos de avaliação da conformidade de forma a não haver distorção de entendimentos e aplicação das regras.

Abrac – Quais são os projetos da Comissão para 2021?

Carina Senatore – A CT-PUE está sempre ativa. Em tempos “normais” temos uma agenda melhor definida. Com a pandemia, a paralização do comércio, a dificuldade de importação, mudanças nos regulamentos e o novo modelo regulatório do Inmetro, não conseguimos definir uma linha de estudos e discussões, até porque com as mudanças acontecendo no mercado e dentro do órgão regulamentador, nossa agenda vai de encontro a esta demanda. Esperamos que no segundo semestre deste ano tenhamos um calendário melhor definido, com pautas a serem discutidas e um fechamento de 2021 com grandes avanços para o setor.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac