“O IPEM é um grande instrumento do Estado tanto para apoio ao setor produtivo, quanto de defesa do consumidor”

Abrac conversou com o novo superintendente do IPEM-SP, Marcos Heleno Guerson, sobre as expectativas para o novo cargo

O engenheiro Marcos Heleno Guerson esteve à frente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) desde fevereiro de 2020, deixando a entidade no começo de janeiro. Nesta segunda-feira (23.01), Guerson tomou posse como superintendente do Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (IPEM-SP).

O órgão é responsável pela análise do funcionamento correto de bombas de combustíveis, balanças e produtos pré-medidos no Estado de São Paulo.

Em entrevista exclusiva, a Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) falou com o novo superintendente do Ipem. Leia na íntegra:

Abrac – Quais são as suas expectativas na superintendência do IPEM?

Guerson – A expectativa é de ampliar e de melhorar sempre. De estar junto à sociedade em São Paulo, dos consumidores, das empresas, prestando todos aqueles serviços que o Ipem presta, tanto de fiscalização quanto de verificação metrológica, ajudar as empresas no que elas precisarem em termo de desenvolvimento de produtos. Acredito que tenha muitos campos, dentro dessa nova ideia de gestão aqui em São Paulo, pode ser feito e, o IPEM é um grande instrumento do Estado para isso, tanto de apoio ao setor produtivo, quanto de defesa do consumidor.

Abrac – Como avalia a importância do Instituto para a sociedade?

Guerson – O Ipem é muito bem visto aqui em São Paulo, bem conhecido, inclusive a fundação dele é anterior a do Inmetro. Então, tem toda uma tradição de trabalhar em proveito da sociedade paulista, na prestação de serviços, na fiscalização, tentando evitar que se façam coisas erradas, que é isso que a gente procura. As boas empresas acabam sendo protegidas quando se aponta que elas estão fazendo errado, porque se deixar que elas continuem fazendo errado, as boas empresas não têm como competir, essa é a verdade. Logo, acabamos ajudando tanto o consumidor quanto as boas empresas.

Abrac – Quais as suas experiências, como ex-presidente do Inmetro, que levará para o novo cargo?

Guerson – É uma experiência de ter vivido no âmbito nacional, no âmbito da Infraestrutura da Qualidade, de como essas coisas se conectam com a metrologia, a avaliação da conformidade, a normalização, e trazer isso para o Estado de São Paulo. É uma grande oportunidade de coordenar esses esforços dentro do Estado, para que a gente possa trabalhar a Infraestrutura da Qualidade em conjunto, tanto os organismos de certificação, quanto organismo de fiscalização como é o IPEM, como os laboratórios e instrumentos de medição. Então, tudo isso tem como trabalhar em conjunto e ganhar uma sinergia muito grande para apoiar São Paulo na Qualidade.

Abrac – O ano de 2022 foi marcado por grandes conquistas como o novo modelo regulatório e a política nacional de infraestrutura da qualidade. Esse cenário seguirá dentro do IPEM?

Guerson – O IPEM, logicamente é um órgão delegado do Inmetro, então ele tem toda a regulamentação do Inmetro para fazer a verificação, para cumprir, para prestar serviço. Mas, principalmente, entendendo esse momento do Inmetro, é trazer essas boas práticas aqui para São Paulo, promover um maior alinhamento com esses instrumentos e trabalhar aqui em São Paulo uma Política Estadual da Infraestrutura da Qualidade, que complementa e fortalece uma política nacional

Abrac – A Abrac está sempre presente nas pautas do segmento. Como avalia a presença da entidade?

Guerson – A Abrac é interessante porque ela é uma organização a nível nacional, trabalhou muito com o Inmetro no desenvolvimento do Modelo Regulatório e da política, e desse funcionamento do sistema da Infraestrutura da Qualidade, mas também está situada em São Paulo, a sede da Abrac fica em São Paulo, a maioria das certificadoras estão em São Paulo. O Ipem vai iniciar conversas com a Abrac, com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), para a gente criar esse sistema de Infraestrutura da Qualidade dentro aqui do Estado de São Paulo da mesma forma que foi feito a nível nacional.

Fonte: Assessoria de imprensa da Abrac.