“Nosso objetivo é informar toda a população, seja leigo ou técnico, sobre os riscos que a eletricidade pode apresentar”

Em entrevista à Abrac, Edson Martinho, diretor-executivo da Abracopel, fala sobre acidentes elétricos, importância da avaliação da conformidade, entre outros temas.

 271020210951

A Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) entrevistou o diretor-executivo da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), Edson Martinho, para falar sobre acidentes elétricos, importância da avaliação da conformidade, entre outros temas.

Martinho é engenheiro Eletricista e pós-graduado em Engenharia em Segurança do trabalho, com especialização em Marketing. É fundador e atual diretor-executivo da Abracopel, coordenador-geral do Electrical Safety Workshop (ESW Brasil) 2021 e reitor da Fluke Academy.

A Abracopel nasceu de uma ideia gerada pela preocupação de profissionais do setor com os inúmeros acidentes que ocorrem devido a pouca importância que se dá aos perigos da eletricidade. Assim, em 2 de fevereiro de 2005 esses profissionais se reuniram e fundaram a Associação.

Leia a entrevista na íntegra:

Abrac – De acordo com dados divulgados pela Abracopel, este ano foram registrados 759 acidentes e 402 mortes relacionadas a incêndios originados por sobrecarga e de choques elétricos. Quais são os acidentes mais comuns de acontecer?

Edson Martinho – A sobrecarga nos circuitos elétricos, ligando equipamentos com potências maiores do que a instalação pode suportar, aliado à má qualidade da instalação é o grande motivo dos incêndios. Se considerarmos os choques, a falta de manutenção é uma das principais condições, já que na maioria das situações não há a instalação de dispositivos de proteção contra choque elétrico ou mesmo de sobrecarga coordenado com a instalação. O uso de produtos de má qualidade ou fora de norma, também pode acarretar sérios problemas.

Abrac – Como avalia a importância dos consumidores sempre adquirirem produtos que tenham passado pela avaliação da conformidade e possuam o selo do Inmetro e/ou da Anatel?

Edson Martinho – A avaliação da conformidade é de suma importância, pois o consumidor não sabe determinar a qualidade dos produtos na maioria dos casos. Se tratando de instalações elétricas é mais difícil ainda. Um condutor (fio), pode parecer bom, mas não ser de qualidade, muitas vezes com menos produto condutor, no caso o cobre, e então não suportar a corrente esperada, se isto acontece o dispositivo pode não atuar corretamente e o risco está criado.

Abrac – Estamos próximos do Natal, e com isso em breve as pessoas começam a decorar suas casas com as luzes natalinas. Quais são os cuidados que as pessoas devem ter ao adquirir e instalar as luzes e como avalia a importância desses itens estarem certificados?

Edson Martinho – Esta prática, apesar de ser muito legal, é perigosa, pois a maioria dos produtos não tem certificação e são distribuídos a partir de procedências duvidosas, consequentemente não possuem proteções adequadas, a maioria usa fios muito finos, com capas quase em proteção o que coloca em risco de choque elétrico. Também pela forma que se ligam (várias tomadas em um só dispositivo) podem ser responsáveis pela sobrecarga, iniciando um incêndio, já que na maioria das situações estão próximos a ambientes inflamáveis.

É importante citar, no caso dos enfeites de Natal que os materiais são diferentes e possuem características distintas para aplicação dentro de ambientes e fora, sendo que os que estão expostos ao tempo devem possuir proteção contra umidade e contato com partes energizadas.

Abrac – Vocês acreditam que os incidentes ocorram muitas vezes por consequência de produtos falsificados? Em caso positivo, o que ocorre com esses produtos piratas que causam tantos acidentes?

Edson Martinho – Há uma mescla entre produtos não conformes e uso errado, mas não sei afirmar esta porcentagem

Abrac – Quais são os principais objetivos da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade?

Edson Martinho – Nosso objetivo é informar toda a população, seja leigo ou técnico, sobre os riscos que a eletricidade pode apresentar, principalmente quando mal usada, e apresentar as formas que as pessoas podem se precaver. Atuamos com vários projetos, desde concurso de redação, desenho e vídeo para as crianças e adolescentes até prêmio para jornalistas que produzam matérias que conscientizem sobre os riscos com a eletricidade, passando por várias ações de atualização profissional.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac