“JAS-ANZ trabalha em conjunto com órgãos reguladores para criar esquemas de certificação”

Presidente da Associação Australiana de Organismos de Certificação concedeu entrevista sobre o Sistema de Acreditação Conjunta da Austrália e Nova Zelândia

04030921

Em linhas gerais, a Avaliação da Conformidade é o meio pelo qual um produto, processo, sistema ou serviço é avaliado e comparado com uma referência, a fim de assegurar que possui adequado grau de confiança e que atende aos requisitos pré-estabelecidos em padrões, normas e regulamentos técnicos no mundo todo.

Para explicar como funciona o procedimento na Austrália e na Nova Zelândia, o presidente da Associação Australiana de Organismos de Certificação (AACB), Gerry Bonner, concedeu entrevista exclusiva para a Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), na qual detalhou a importância do Sistema de Acreditação Conjunta da Austrália e Nova Zelândia (JAS-ANZ).

A AACB é uma associação que representa os Organismos de Certificação Acreditados – também chamados de Organismos de Avaliação da Conformidade – em uma ampla gama de mercados de certificação. A JAS-ANZ ajuda os mercados a funcionarem melhor, fornecendo serviços de acreditação internacional reconhecidos que criam benefícios econômicos.

Leia a entrevista completa:

Abrac – Como funciona a avaliação da conformidade na Austrália e na Nova Zelândia?

Gerry Bonner – A avaliação da conformidade na Austrália e na Nova Zelândia é gerenciada por um órgão governamental denominado Sistema de Acreditação Conjunta da Austrália e Nova Zelândia (JAS-ANZ). A organização internacional, sem fins lucrativos, é membro do Fórum Internacional de Acreditação (IAF) e da AACB. Não é discriminatória porque aceita pedidos de Organismos de Avaliação da Conformidade (OACs) que operam em qualquer parte do mundo.

Abrac – Quais são os principais objetivos da Avaliação da Conformidade nos países que a JAS-ANZ representa?

Gerry Bonner – O JAS-ANZ é uma autoridade e estrutura de credenciamento com o objetivo de aprimorar o comércio nacional, promovendo uma inter-relação entre Austrália e Nova Zelândia, bem como internacional por meio de credenciamento para obter o reconhecimento pela excelência de produtos e serviços dos dois países.

Abrac – No Brasil, existe a certificação obrigatória e voluntária. Como funciona na Austrália?

Gerry Bonner – Na Austrália, a certificação é geralmente conduzida por requisitos de compras governamentais que ditam exigências de certificação obrigatórias. Alguns padrões de certificação são voluntários, mas geralmente a maioria dos padrões de certificação é obrigatória em termos de aquisição.

Abrac – Como é feita a acreditação na sua região?

Gerry Bonner – JAS-ANZ oferece programas de acreditação e trabalha em conjunto com órgãos reguladores para criar esquemas de certificação em áreas incluindo: processos de negócios e melhoria; meio ambiente; segurança alimentar; saúde e serviços humanos. Também oferece acreditação para programas de certificação de sistemas de gestão da qualidade e ambiental; certificação de produto e de pessoa; inspeção; e validação e verificação de gases de efeito estufa.

Abrac – Poderia falar sobre os Organismos de Acreditação e por qual entidade eles são credenciados?

Gerry Bonner – O JAS-ANZ credenciou 67 Organismos de Avaliação da Conformidade que certificaram mais de 50.000 organizações em mais de 20 países.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac