“Estamos muito mais adaptados para fazer certificações e auditorias de forma remota”

O vice-presidente de Sistemas e Pessoas da Abrac, Sergio Custódio, fez um balanço de 2021 e comentou sobre as expectativas para este ano.

O vice-presidente de Sistemas e Pessoas da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) e gerente regional América do Sul do ABS Quality Evaluations (ABS QE), Sergio Custódio, concedeu entrevista à entidade para fazer um balanço de 2021 e comentar sobre as expectativas para este ano.

Custódio possui 21 anos de experiência com Organismos de Certificação e tem formação em Gestão de Negócios, Desenvolvimento, Auditoria e Engenharia. Desde junho de 2007, está no ABS.

O ABS Quality Evaluations atende clientes em todo o mundo com o fornecimento de certificações especializadas em Sistemas de Gestão. A certificadora está acreditada pelos maiores e mais respeitados órgãos de acreditação do mundo.

Leia a entrevista na íntegra.

Abrac – Qual o balanço que você faz para 2021 na área da avaliação da conformidade?

Sergio Custódio – Percebi um crescimento, ainda que tivéssemos passado pelo problema do Covid, de auditorias remotas, e etc., ao longo de 2021 em relação a 2020 e também em anos anteriores. Algumas coisas mudaram, como por exemplo: fomos demandados com um grande volume para a ISO 27000, acho que talvez por conta da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), para utilizar como ferramenta. Algum crescimento, ainda que pequeno, em Gestão de Ativos, que é a ISO 55001. Também em Gestão de Energia, enfim, foi um ano diferente, mas que teve, para nós, pelo menos, um crescimento considerável, não só em termos de cliente, mas também em termos de resultados, trabalhamos de uma forma diferente com uma certa economia de recursos, principalmente ligados a locação de escritórios, e etc.

Abrac – Na sua opinião, quais foram as principais conquistas do segmento em 2021?

Sergio Custódio – Acredito que o segmento, até em função desse crescimento e de algumas visibilidades que a área de certificação de Sistemas de Gestão teve, está cada dia melhor. Tem melhorado ao longo dos anos, talvez em função de coisas positivas, colocadas nas mídias, em relação a ter ou não uma certificação. Sei que aconteceu um movimento, que ainda não se concretizou, mas houve um movimento da exigência, através de um projeto de lei, de compras serem feitas por empresas com certificações ISO. Penso que o movimento no ano passado foi positivo, ainda que não tenha se concretizado algumas coisas, como falei, mas foi positivo.

Abrac – Quais são as suas expectativas para área de avaliação da conformidade em 2022?

Sergio Custódio – As minhas expectativas para 2022 são boas. Acho que temos avançado em várias normativas, como já citei anteriormente. Estamos estabilizados no tocante de fazer auditorias de uma forma diferente, como por exemplo remota. Acredito, mesmo que haja uma nova onda de Covid, ou de qualquer pandemia que seja, estamos muito mais adaptados para fazer certificações e auditorias de forma remota. O ganho que tivemos na utilização de ferramentas de tecnologias da informação para fazer auditorias foi enorme nos últimos dois anos, ajudou muito. Acho que o segmento vai crescer bastante, ainda mais que temos descoberto essas ferramentas que nos auxiliam nas auditorias. Penso que certificações, ou melhor, inspeções ligadas a parte de infraestrutura devem crescer bastante, pelo menos esse é um cenário que temos visto nos últimos meses, algumas demandas acentuadas, nos requisitos de inspeções de infraestrutura. A melhoria no processo todo, adaptação ao que a gente chama de um novo normal e adventos por procura de novas normativas, que não eram assim tão comuns no passado, têm ajudado muito, contribuindo para os resultados das certificadoras, em especial a área de Sistemas de Gestão.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac