“Estamos em um cenário que não permite que nossa infraestrutura da qualidade não acompanhe”

Vice-presidente de Produtos da Abrac, Alexandre Xavier, comentou sobre a participação da Abrac no Dubai Expo 2021

A Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) entrevistou o vice-presidente de Produtos da entidade e superintendente do Instituto da Qualidade Automotiva (IQA), Alexandre Xavier.

Na oportunidade, o vice-presidente fez um balanço da participação da entidade no Dubai Expo 2021, evento universal que reúne empresários, empreendedores e outras lideranças em torno da apresentação de soluções, ideias e novas tecnologias. O evento, que deveria ter ocorrido em 2020, havia sido adiado em virtude da pandemia do Covid-19.

Segundo ele, a importância do segmento de avaliação da conformidade participar do Dubai Expo 2021 foi fundamental, sendo um dos pilares da Infraestrutura da Qualidade conforme a Política Nacional em construção.

A Abrac junto com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) representando as normas técnicas e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) através da metrologia complementam os três pilares da infraestrutura da qualidade. Não estaríamos representando o País da maneira devida se a Abrac não tivesse marcado a sua presença”, acrescentou.

Para ele, foi de grande importância a participação da entidade nas apresentações ligadas à infraestrutura da qualidade e também sobre o laboratório de infraestrutura da qualidade.

Xavier destacou dois aspectos importantes na participação das entidades brasileiras no Dubai Expo 2021. “O primeiro deles é o de reforçar e posicionar o Brasil através das entidades que representam a infraestrutura e compõem a infraestrutura da qualidade com forte presença e até mesmo uma antecipação em relação a diversas regiões do mundo na iniciativa”, comentou.

De acordo com ele, o Brasil está se posicionando como uma região de ponta no tratamento da qualidade como diferencial competitivo, com benefícios não apenas para os setores produtivos que atuam, como também para segurança direta do consumidor, proteção do meio ambiente e desenvolvimento de uma infraestrutura que propícia um ambiente de negócios mais propício a concorrência leal tanto no âmbito local do País, quanto nas relações de comércio internacional que o Brasil integra dentro do globo.

Sobre o segundo ponto, Xavier destacou uma diretriz importante, e que é tratada pelo governo sobre a ótica da liberdade econômica, sempre defendida pelo Inmetro, e refletida na infraestrutura da qualidade.

“É o alinhamento com as questões de globalização que influenciam o mundo todo através da ótica da transformação digital. Estamos em um cenário que não permite que nossa infraestrutura da qualidade não acompanhe, através do ponto de vista de menos burocracia, mais agilidade e alinhamento internacional. Faz muito sentido que sendo um aspecto fundamental como diretriz, um alinhamento internacional, a infraestrutura da qualidade, através das três entidades que são os pilares dessa iniciativa, esteja representada em uma expo mundial, em um evento de tanta relevância em mostrar os valores e a força de cada país, e de cada região do mundo”, declarou.

Para ele, a atenção do País representada pela infraestrutura da qualidade e a diretriz de um alinhamento internacional de forma significativa são os dois aspectos mais relevantes dentro da participação da Abrac, junto com a ABNT e o Inmetro, dentro da Dubai Expo 2021.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac