“É um novo tipo de avaliação da conformidade, chamada validação e identificação e pode ser usada em qualquer setor da economia”

Assessor da superintendência da Abrac, Walter Laudísio, comentou sobre a NBR ISO/IEC 17029:2021

No mês de abril, a Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) participou da Agenda Positiva com o Inmetro, onde foram abordados diversos temas de interesse do segmento.

Na ocasião, o assessor da superintendência da entidade, Walter Laudisio, abordou a implementação do programa de acreditação da NBR ISO/IEC 17029:2021 – avaliação da conformidade – princípios gerais e requisitos para organismos de validação e verificação.

Com exclusividade para a Abrac, Laudisio concedeu entrevista em que comenta a importância da norma, principais objetivos, entre outros aspectos. De acordo com o assessor da superintendência, a norma é um novo tipo de avaliação da conformidade. “Vou fazer um paralelo. É como se fosse uma ISO 9000, que vale para todo tipo de processo. É um novo tipo de avaliação da conformidade, chamada de validação e identificação e pode ser usada em qualquer setor da economia. Seja banco, financeiro e indústria”, explicou.

Segundo Laudisio, a norma internacional foi publicada em 2019, já a brasileira no início de 2020. “Só que para entrar em processo existe o Inmetro como acreditador para gerenciar e dar acreditação. Era isso que estava travado, mas tivemos a boa notícia da Coordenação Geral da Acreditação (Cgcre) pra gerenciar e dar acreditação pessoal e que já está liberado que organismos podem solicitar”.

Além disso, o assessor da superintendência destacou que está acontecendo uma migração, como se fosse uma certificação de produto para a ISO 17029 de validação e verificação. “Os Inmetros do mundo inteiro trabalharam e focaram nisso, como o Inmetro do Brasil também. Só que o nosso objetivo na Agenda Positiva foi forçar uma posição do Instituto, para sermos um dos primeiros e também sermos independentes”, comentou.

Para Laudisio, o propósito de ter levado o tema no encontro com o Inmetro, foi o de gerar novos negócios para os organismos associados à Abrac. O assessor da superintendência também destacou que o objetivo da norma é muito horizontal e simples.

“Basicamente é checar a informação que alguém dá. Por exemplo, eu dou a informação que o Walter é associado da Abrac. Se é uma coisa que vai acontecer no futuro é validação. Se é uma coisa que já aconteceu, vou checar se é verdade, então é verificação. O organismo, acreditado pelo Inmetro, checará se a informação é verdadeira ou não. Vai fazer uma análise, verificar, coletar as evidências e definir se é, ou não, válida a alegação. Abre um leque enorme de possibilidades”, finalizou.

Fonte: Assessoria de imprensa da Abrac