logo-abrac-210x50

Aula ao vivo encerra módulo 4 do Curso de Gestor de Infraestrutura da Qualidade da Abrac

Liderado por Walter Laudisio, o módulo 4 do Curso contou com a participação de Aldoney Freire Costa e promoveu debates de ideias com os alunos

A Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) concluiu o módulo 4 do Curso de Gestor de Infraestrutura da Qualidade nesta quinta-feira (21/12) com uma aula pelo Zoom. O módulo “Avaliação da Conformidade: Ensaios, Inspeções e Certificações” foi conduzido pelo instrutor Walter Laudisio, que destacou a importância das avaliações e dos processos na determinação da qualidade de produtos, trazendo benefícios para os clientes.

“A avaliação de conformidade faz parte da vigilância do mercado e metrologia entre os processos, e uma das atividades dentro da infraestrutura da qualidade, onde agrega todas as outras áreas de certificação e vão ao encontro do comércio e desenvolvimento econômico”, explicou Laudisio.

Durante a aula, foi destaco que a avaliação da conformidade é de grande importância e depende de organismos independentes para garantir um nível adequado de responsabilidade e evitar negligências. Ela passa por questionamentos específicos em um processo sistematizado, inserido em um sistema de qualidade e auditoria, com o objetivo de certificar a qualidade dos produtos e de seus processos.

Segundo Laudisio, três pilares são fundamentais para alcançar a infraestrutura de qualidade: acreditação, normalização e regulamentação. “Esses elementos demonstram e atendem aos requisitos de normas e regulamentos estabelecidos para assegurar que os produtos cumpram suas promessas”, complementou.

O pesquisador do Inmetro, Aldoney Freire Costa, foi o convidado da aula ao vivo do Módulo 4 e contribuiu com algumas de suas observações acumuladas ao longo de mais de 20 anos no Instituto. Apontando para as diferenças de regulamentação entre países, o instrutor convidado enalteceu o papel do Inmetro nessa transformação.

“Existem outros regulamentadores e cabe a eles decidir o que aceitarão. No Brasil, aceita-se o programa de avaliação da conformidade e relatório de ensaio internacional, desde que seja acreditado”, comentou Costa. “O que o Inmetro fez foi sensibilizar esses órgãos regulamentadores para que os mecanismos pudessem ter processos similares, evitando a necessidade de retestes e outras atividades para a aceitação dos produtos”, complementou.

Debate e alerta

A aula ministrada por Walter Laudisio abordou alguns conceitos sobre avaliação de conformidade, promovendo debates de ideias e práticas em torno de casos reais e de domínio público que ocorreram nos últimos anos. Após a apresentação dos exemplos, o instrutor alertou sobre a necessidade de atenção redobrada durante os processos, destacando que os prejuízos podem ser cruciais para o desfecho de uma atividade.

“Fiquem atentos a todos os momentos, desde a falta de ética até o período de certificação. Uma besteira pode influenciar em todas as cadeias da empresa. Quando se perde a credibilidade, está fora do mercado. Nunca deixem cair a sua reputação”, enfatizou Laudisio.

Curso de Gestor de Infraestrutura da Qualidade

O Curso de Gestor de Infraestrutura da Qualidade oferecido pela Abrac tem como objetivo aprimorar os conhecimentos sobre os conceitos, princípios e requisitos da avaliação da conformidade e da infraestrutura da qualidade. O próximo módulo a ser abordado pela Associação será Análise Estatística de Dados e Análise de Riscos.

Ao longo do treinamento, serão ministrados outros módulos, incluindo Competências e Comportamento do Profissional da Infraestrutura da Qualidade, e Vigilância de Mercado e Comércio Internacional.

Fonte: Assessoria de imprensa da Abrac.

 

plugins premium WordPress