Abrac participa do lançamento do Laboratório de Infraestrutura da Qualidade

Localizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, iniciativa em parceria com a ABNT, Inmetro e PTI cria um espaço para facilitar conexão com empresas do ramo de Cidades Inteligentes

Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de cidades cada vez mais inteligentes, a Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), em parceria com o Inmetro, com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e com o Polo Tecnológico de Itaipu (PTI), inaugurou no último dia 10, o primeiro Laboratório de Infraestrutura da Qualidade do país, localizado em Foz do Iguaçu, no Paraná.

O Laboratório foi pensado para garantir a qualidade de produtos e serviços, além de catalisar a competitividade da economia do país no mercado internacional por meio da criação de um espaço que congrega as principais instituições atreladas à infraestrutura da Qualidade, de maneira a facilitar a conexão com o mercado, em especial as empresas da área de Cidades Inteligentes.

Atividades do Laboratório

Dentre as atividades a serem realizadas pelo Laboratório de Infraestrutura da Qualidade, estão: o provimento de subsídios para a estruturação do Laboratório de Infraestrutura da Qualidade; o suporte técnico para o desenvolvimento e validação de métodos utilizando técnicas de calibração remota; a aquisição e análise estatística de dados dos sensores alocados em áreas estratégicas de atuação na Vila A Inteligente; a formação de recursos humanos e divulgação; e a atuação como membro do espelho do ISO TC 268 no Brasil.

Por meio destas atividades, pretende-se objetivos como disseminação de normas técnicas aliadas a cidades inteligentes; suporte ao desenvolvimento de calibrações remotas; suporte ao desenvolvimento de metodologia para aquisição de dados de sensores; elaboração de propostas para avaliação da conformidade (certificação, inspeção, ensaios). Dessa forma, o Laboratório poderá estimular o desenvolvimento da Infraestrutura nacional da Qualidade associada Cidades Inteligentes e promover a cooperação entre os setores público e privado.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac