Abrac participa de Workshop de Avaliação da Conformidade Brasil-EUA

A Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), representada pelo assessor da superintendência, Walter Laudisio, participou do Workshop de Avaliação da Conformidade Brasil-EUA, realizado nesta terça-feira (22), organizado pela Administração de Comércio Internacional do Departamento de Comércio dos Estados Unidos da América e pelo Ministério da Economia do Brasil.

walter 1

No painel sobre Organismos de Avaliação da Conformidade e esquemas internacionais de avaliação que apoiam os produtos regulamentados, Laudisio destacou os reconhecimentos e participações da Abrac, como na Inter American Acreditation Copperation (IAAC); International Accreditation Forum (IAF); International Laboratory Accreditation Cooperation (ILAC); Tic Council; Conselho Nacional de Trânsito (Contran); Conselho de Acreditação (Conac), entre outros.

Na sequência, o assessor explicou como funciona o processo de certificação de produtos brasileiros com base nos esquemas International Organization for Standardization (ISO) e International Electrotechnical Commission (IEC).

“As normas brasileiras e internacionais são utilizadas nos programas de certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro. Em alguns casos, o Inmetro define por si mesmo a exigência técnica do produto em um programa de certificação”, explicou Laudisio. Segundo ele, no Brasil, há três tipos de processo de certificação de produtos: obrigatória, voluntária e a do próprio organismo de certificação.

De acordo com o assessor, na obrigatória, as regras são definidas pelo Inmetro com certificado e registro na autarquia, com marcação do logotipo no produto do Instituto e do Organismo de Certificação de Produto (OCP). “Podem ser usados ​​relatórios de testes realizados em laboratório de 3ª parte credenciados pela ILAC. Não é permitido usar relatórios de teste do esquema IECEE (IEC System of Conformity Assessment Schemes for Electrotechnical Equipment and Components) se o laboratório não for credenciado por um membro da ILAC”.

Já na modalidade voluntária, que pode ser por acreditação do Inmetro, o certificado também é registrado no Instituto com a diferença de não ser permitido o logotipo da autarquia, apenas a do Organismo de Certificação de Produto. Por último, também voluntária, existe a categoria do próprio Organismo de Certificação, com regras próprias, certificado registrado e utilização do logo.

Participaram do painel o chefe da Divisão de Acreditação de Órgãos de Certificação do  Inmetro, Maurício  Péricles  Pereira; o diretor regional da Comissão Eletrotécnica Internacional do Centro Regional da América Latina, Amaury Santos; o diretor de Avaliação da Conformidade da UL Testtech; e o diretor geral da Washington Labs, Mike Violette.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac