“A inspeção de segurança veicular é indispensável para preservação da vida”

Claudio Torelli comentou sobre conversão de Gás Natural Veicular (GNV) e inspeção

A Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) entrevistou o vice-presidente de Relações Institucionais da entidade e o diretor do Grupo Cata, Claudio Torelli, que comentou sobre conversão de Gás Natural Veicular (GNV) e inspeção.

Torelli é empresário com mais de vinte e cinco anos na área da Qualidade. É fundador e diretor do Grupo Cata, onde atua na área de avaliação da conformidade em inspeção de segurança veicular, na certificação de produtos, sistemas e veículos e para soluções customizadas.

Segundo o vice-presidente de Relações Institucionais da Abrac, o Brasil possui as normas e regulamentos mais atualizados em comparação a outros países, trazendo tecnologia e aumentando a segurança para o consumidor.

“É importante destacar que o Inmetro exerce um controle rígido sobre a comercialização e instalação, certificando os componentes, registrando as oficinas e requalificadoras de cilindros e acreditando os Organismos de Inspeção de segurança veicular para realizar as inspeções dos sistemas GNV. Cabe à Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), antigo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), o controle sobre a legalização e circulação desses veículos. Além de proporcionar muita economia os sistemas GNV também são muito seguros”, explicou.

Leia a entrevista na íntegra.

Abrac – Hoje, se eu quero colocar GNV no meu carro, quais são os primeiros passos?

Claudio Torelli – Primeiro, o interessado deve procurar uma oficina especializada em GNV registrada no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Em seguida, é necessário solicitar Autorização Prévia ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para instalação do sistema GNV. O pedido pode ser feito pessoalmente ou através de despachantes.

De posse do Atestado da Qualidade, notas fiscais de instalação e dos componentes, documentos emitidos pela oficina registrada, levar o veículo para inspeção necessária para inclusão do sistema GNV nos seus documentos de registro e licenciamento.

Abrac – Como é feito o processo de inspeção? Quais são os principais pontos checados?

Claudio Torelli – O veículo deve ser submetido à inspeção de segurança veicular imediatamente após a instalação do sistema GNV. A inspeção é realizada por Instituição Técnica Licenciada em Engenharia Veicular pelo Senatran acreditada como Organismo de Inspeção de Segurança Veicular pelo Inmetro.

Para os veículos aprovados é emitido o Certificado de Segurança Veicular (CSV) que deve ser entregue ao Detran. A inspeção verifica todos os itens de segurança do veículo, aproximadamente 130 itens, inclusive pneus, freios, alinhamento e suspensão.

É verificado se todos os componentes do sistema GNV instalados são certificados e constam no site do Inmetro. É realizada a inspeção verificando a existência de vazamentos e se a instalação está de acordo com normas e regulamentos vigentes.

Para todos os veículos aprovados é emitido o Selo de Segurança GNV do Inmetro renovável anualmente por ocasião do licenciamento.

Abrac – Como avalia a importância da inspeção?

Claudio Torelli – A inspeção de segurança veicular é indispensável para preservação da vida. Historicamente todos os acidentes nos sistemas GNV instalados aconteceram comprovadamente em veículos que não estavam regularizados ou com as inspeções periódicas em dia. Não tinham o Selo de Segurança GNV Inmetro vigente.

Abrac – O que a inspeção de segurança veicular obrigatória evita?

Claudio Torelli – A inspeção é fundamental para preservação da vida e do meio ambiente. A segurança do sistema GNV tem no cilindro de armazenamento o ponto de maior atenção. O Gás Natural Veicular é abastecido em alta pressão, 220 bar, pressão suficiente para encher 100 pneus de carro popular. Por conta disso, o cilindro deve passar por teste de resistência (hidrostático) a cada 5 anos e a forma de se controlar a realização do ensaio é através da inspeção veicular. Outro fator importante é a verificação na inspeção dos índices de poluentes emitidos pelo veículo que devem respeitar os limites de emissão estabelecidos.

Abrac – A conversão de veículos para GNV teve um aumento de quase 90% em 2021. Quais são os cuidados que o consumidor deve ter ao procurar um Organismo de Inspeção para realizar o serviço?

Claudio Torelli – Para não ter seu veículo reprovado na inspeção é fundamental que o interessado verifique o funcionamento dos equipamentos de segurança obrigatórios. O entendimento de “equipamentos de segurança” é muito simples: todos os itens do veículo que podem ser passíveis de multa em blitz de trânsito; desde a lâmpada de placa, limpador de para-brisas, lâmpadas led que só valem aquelas instaladas no veículo pela fábrica, entre outros itens. Os itens mecânicos serão verificados por linha de inspeção eletromecânica informatizada.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac