“A inspeção acreditada constitui mecanismo consolidado nos países europeus”

Em entrevista à Abrac, Cleriane Lopes Denipoti, vice-presidente da entidade para o segmento, fala sobre os trabalhos realizados na área de inspeção

 110927072021

A vice-presidente de Inspeções da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), Cleriane Lopes Denipoti, concedeu entrevista exclusiva à entidade para falar sobre os trabalhos realizados pela área.

Cleriane é administradora, especialista em Engenharia da Produção, auditora líder em Sistemas da Qualidade baseados na ISO 9001 e Sistema de Avaliação da Conformidade de Serviços e Obras (SIAC) do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H).

Atuou por 14 anos no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), e possui experiência e atuação com: realização de treinamentos e palestras, auditoria e consultoria do Sistema de Gestão da Qualidade (SGS); presença em comissão de estudos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para elaboração de normas técnicas; participação em comissão do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para construção de Regulamentos de Avaliação da Conformidade de Produtos.

Em 2017, foi convidada a assumir a Gerência de Certificação do Instituto Falcão Bauer da Qualidade, onde atua como gerente de inspeções.

Leia a entrevista na íntegra. 

Abrac – Recentemente você assumiu a vice-presidência de Inspeções da Abrac. Quais são os seus principais objetivos em relação à vice-presidência?

Cleriane Lopes Denipoti – Além do apoio à presidência e à superintendência, tenho como objetivo harmonizar assuntos que envolvem os associados, auxiliando na implementação de planos de ação e no gerenciamento estratégico das atuações que fomentam a inspeção acreditada no Brasil. 

Abrac – Quais são as principais pautas trabalhadas na vice-presidência?

Cleriane Lopes Denipoti – Atualmente trabalhamos na disseminação de informação técnica aos players do segmento, para ser entendida a importância da adoção da inspeção acreditada nos projetos e obras de infraestrutura do País. Internamente conduzimos uma Comissão Técnica de Executivos de Infraestrutura que se reúne periodicamente com objetivo de discutir e alinhar conceitos importantes dos trabalhos em andamento e também a serem desenvolvidos. 

Abrac – Como avalia a importância da Abrac possuir uma vice-presidência voltada diretamente para a área de inspeção?

Cleriane Lopes Denipoti – É de suma importância a existência de uma vice-presidência para representar esse segmento. O fato da inspeção ser um instrumento de avaliação pouco conhecido em nosso País demanda representação ativa tanto para congregar os interesses dos associados quanto para colaborar junto ao Inmetro. Nesse sentido, a figura da vice-presidência apoia diretamente o cumprimento dos objetivos da Abrac.

Abrac – Quais são os principais projetos da vice-presidência para o segundo semestre deste ano?

Cleriane Lopes Denipoti – A vice-presidência, junto aos membros da Comissão Técnica de Executivos de Infraestrutura pretende iniciar discussões junto ao Inmetro, para o possível desenvolvimento de um novo regulamento: o programa para Inspeção Acreditada de Desempenho de Empreendimentos de Infraestrutura.

Abrac – Como avalia o desenvolvimento da inspeção acreditada em 2020 e nesse primeiro semestre de 2021?

Cleriane Lopes Denipoti – A inspeção acreditada constitui mecanismo consolidado nos países europeus. No decorrer de 2020 e primeiro semestre de 2021, o Brasil começou a demonstrar esse trabalho através de alguns contratos em andamento. Entendo que de maneira muito positiva, ao avaliar a conformidade em relação à requisitos pré-estabelecidos, os organismos de inspeção acreditados no País estão demonstrando nossa capacidade em avaliações de confiança, com seus procedimentos para assegurar sua competência técnica, independência, imparcialidade, objetividade e ausência de conflitos de interesses.  

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac