“A Infraestrutura da Qualidade envolve o aspecto da inovação”

Vice-presidente de Produtos da Abrac, Alexandre Xavier, concedeu entrevista à entidade para falar sobre Infraestrutura da Qualidade

094805612021.jpg

Na última terça-feira (30.11), foi inaugurado o primeiro Laboratório de Infraestrutura da Qualidade no Brasil do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), em Foz do Iguaçu (PR). O projeto é uma parceria da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), com a Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e o Parque Tecnológico Itaipu.

Para a segunda entrevista do Especial Infraestrutura da Qualidade da Abrac, que está abordando o tema, a entidade entrevistou o vice-presidente de Produtos da Associação, Alexandre Xavier, que comentou sobre os principais objetivos do Laboratório e a importância de as entidades estarem unidas no projeto.

Leia na íntegra.

Abrac – Quais são os principais objetivos do Laboratório?

Alexandre Xavier – A ideia da Infraestrutura da Qualidade, entre outras questões fundamentais, envolve o aspecto da inovação como uma ferramenta para a competitividade do País. Não é possível pensar nos dias atuais em aspectos de indústria 4.0 e transformação digital sem inovação, e é nesse ponto que o Laboratório pretende buscar soluções inovadoras e de ponta dentro de um ambiente de regulamentação, normas técnicas e avaliação da conformidade.

Abrac – Qual a importância da Abrac, ABNT, Inmetro e PTI estarem juntas nesse projeto?

Alexandre Xavier – O tripé (regulamentação, normas técnicas e avaliação da conformidade) é fundamental e é a base da Infraestrutura da Qualidade, mais uma vez reforçando como uma ferramenta de competitividade do nosso País alinhada com as melhores práticas globais. A proposta do Parque Tecnológico de Itaipu é de incentivo, de inovação, lógica da transformação digital através das cidades inteligentes. Acaba casando de maneira perfeita com o objetivo desse Laboratório.

Abrac – Quais serão os próximos passos desta parceria após a inauguração do Laboratório de Infraestrutura da Qualidade?

Alexandre Xavier – Fundamental é o entendimento em relação a todas as frentes que devem ser trabalhadas do ponto de vista de inovação. São várias macrotendências influenciando o País e o mundo, que precisam ser colocadas de uma maneira prática e com soluções para a sociedade e para os setores produtivos. É esse mapeamento inicial que provavelmente será a primeira etapa para os desenvolvimentos que virão posteriormente.

Abrac – Como avalia a importância da Infraestrutura de Qualidade alinhada com a avaliação da conformidade?

Alexandre Xavier – É um tripé fundamental que se fecha na lógica de uma Infraestrutura da Qualidade, não apenas do nosso País, mas de qualquer região global. Você tem as regras, a caixa de ferramentas, as normas técnicas que são os parâmetros, e a avaliação da conformidade fechando esse ciclo, checando se o sistema funciona e funciona da maneira devida.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac