“A importância é que une todas as pontas de uma cadeia produtiva da Infraestrutura da Qualidade”

Presidente da ABNT, Mario William Esper comentou sobre os principais objetivos do Laboratório de Infraestrutura da Qualidade e os próximos passos do projeto

12050712021.jpg

No dia 30 de novembro, foi inaugurado o primeiro Laboratório de Infraestrutura da Qualidade no Brasil do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), em Foz do Iguaçu (PR). O projeto é uma parceria da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), com a Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e o Parque Tecnológico Itaipu.

Para a terceira entrevista do Especial Infraestrutura da Qualidade da Abrac, que está abordando o tema, a entidade entrevistou o presidente da ABNT, Mario William Esper, que comentou sobre os principais objetivos do Laboratório e os próximos passos do projeto.

Abrac – Quais são os principais objetivos do Laboratório de Infraestrutura da Qualidade?

Mario William Esper – Os principais objetivos são o de introduzir as novas tecnologias em um bairro para que caracterizem, de acordo com a norma internacional ISO, como cidades inteligentes. Então por exemplo, acessibilidade, as novas tecnologias de wi-fi gratuitas nas cidades. A norma ISO tem 78 indicadores que caracterizam uma cidade inteligente. Então essa é a finalidade de fazer um projeto piloto de implementação de uma cidade inteligente, e que vai dar mais segurança a população e mais qualidade de vida.

Abrac – Qual a importância da Abrac, ABNT, Inmetro e PTI estarem juntas nesse projeto?

Mario William Esper – A importância é que une todas as pontas de uma cadeia produtiva da Infraestrutura da Qualidade. A normalização, que é a ABNT, que determina e elabora as normas; o Inmetro que regula tudo isso; e a Abrac com a parte da certificação.

Abrac – Quais serão os próximos passos desta parceria após a inauguração do Laboratório de Infraestrutura da Qualidade?

Mario William Esper – Os próximos passos são já em janeiro começar a implementação desse programa e para isso nós vamos ter especialistas contratados exclusivamente para trabalhar nesse projeto. Tanto um representante da ABNT, um da Abrac e do Inmetro, que estará full time em Foz do Iguaçu implementando esse projeto.

Abrac – Como avalia a importância da Infraestrutura de Qualidade alinhada com a normalização?

Mario William Esper – A importância é esse dia histórico que vai acontecer nos próximos dias, que é a divulgação da publicação do Marco Regulatório do Brasil pelo Inmetro. E o que diz esse Marco Regulatório no tocante da normalização? Como elaborar uma norma, em que você faz uma avaliação de risco, seja de um produto, serviço, ou seja, do que você for normalizar. Se essa avaliação de risco for alta, cabe um regulamento do Inmetro, se for média ou baixa, será uma norma ABNT. O mais importante é que a norma tem que ser elaborada por desempenho e não prescritiva como é hoje elaboradas as normas do Brasil. Vai ser muito especial esse lançamento do Marco Regulatório.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Abrac